Dois aniversários

Este blogue, criado em 2015, em homenagem à obra do grande Artista italiano que os jovens portugueses dos anos 1950 descobriram, com enlevo, nas páginas do Cavaleiro Andante —, celebra hoje um duplo aniversário, pois o dia do seu nascimento coincide com o de Fulvia Caprioli, filha dilecta do Mestre, de quem herdou a vocação artística e um entranhado amor à beleza e à cultura, expressos em inúmeros trabalhos que estão patentes na sua página do Facebook.

Fulvia tem sido, também, como já salientámos, uma incansável divulgadora da obra e da memória do seu pai, com quem conviveu apenas até à idade de 21 anos, mas cuja carreira conhece a fundo, tendo-se tornado, graças ao seu interesse pelos fumetti que Caprioli publicou, durante várias décadas, no Argentovivo!, no Il Vittorioso, no Topolino, no Il Giornalino e noutras revistas, inclusive estrangeiras, a maior especialista internacional nessa matéria. 

Em dia de aniversário, celebrado sem pompa e circunstância — mas reiterando a promessa de continuarmos empenhados na mesma grata missão, com os modestos conhecimentos e recursos de que dispomos —, não podíamos, por isso, esquecer o de Fulvia, a quem enviamos os nossos melhores Auguri!

MUITAS FELICIDADES, FULVIA!

Anúncios

Histórias inglesas de Caprioli – 8

Desta feita, temos para vos apresentar outra curta história da série Bravest of the Brave, de que Caprioli desenhou vários episódios com duas ou três páginas, muitos deles, como no caso presente, inéditos em Portugal.

A versatilidade do mestre italiano está bem patente nesses trabalhos, em que teve de abordar os mais diversos géneros, incluindo os de temática bélica, como este “Underwater Attack” (“Ataque Submarino”), relato verídico do ataque a um cruzador japonês, na 2ª Guerra Mundial, levado a cabo pela tripulação (quatro homens apenas) de um submarino “anão”.

Reproduzimos este episódio da revista inglesa Lion and Champion, datada de 5 de Agosto de 1967, publicação da Fleetway-IPC impressa (desde o 1º número) em papel de jornal, daí o tom amarelado das suas páginas, que afectou a qualidade da reprodução, mas que quisemos manter, desta vez.

Caprioli – desenhador humorístico

Uma das facetas menos conhecidas de Franco Caprioli, enquanto autor de “fumetti” (BD em italiano), é a de desenhador humorístico, género que cultivou, sobretudo nos anos 1940, em revistas destinadas ao público infantil e que tiveram vida efémera.

Nessa época, era visível o cunho ainda experimental do estilo de Caprioli, que procurava conciliar a fidelidade à “linha clara” com o uso, cada vez mais frequente, do “pontilhado” e a demarcação mais rigorosa das zonas de luz e sombra, num processo diferente das suas primeiras histórias, pois trabalhava também, agora, para a cor.

Os excertos que seguidamente divulgamos de duas histórias infantis, de estilo caricatural, são, porém, a preto e branco, com uma nítida influência da “linha clara” que Caprioli posteriormente abandonou.

Estas duas primeiras tiras, cheias de movimento e de expressividade, em que Caprioli já fazia uso de onomatopeias (as estrelas da 2ª tira), pertencem a uma história inédita destinada ao jornal “L’Ometto Pic”.

As três tiras seguintes também não foram publicadas, mas destinavam-se provavelmente à mesma revista, onde saiu, em 1945, uma história muito semelhante com o título  “L’incantesimo dell’orco Barbalà”.

Fotos de família e desenhos – 4

Mais quatro páginas extraídas do e-book editado em Agosto de 2012 pelo GICAV de Viseu, aquando de uma memorável exposição comemorativa do centenário do nascimento de Franco Caprioli (1912-1974), que esteve também patente em Moura, em Junho desse mesmo ano, organizada pela Câmara Municipal daquela cidade.

As fotos aqui divulgadas abarcam um período de 60 anos, mostrando o artista na infância e na juventude, com alguns dos seus colegas, no seu estúdio, em Mompeo, e no seio da família, com a esposa e os dois filhos, Fabrizio e Fulvia (à qual devemos a sua publicação).

Fabrizio, que faleceu prematuramente, seguiu as pisadas artísticas do pai, dedicando-se também, com um estilo próprio, à pintura e à banda desenhada. Fulvia é pintora e escritora, interessando-se especialmente pela preservação da memória e da obra primorosa do seu pai.

Em breve, publicaremos alguns apontamentos sobre os herdeiros de Caprioli, extraídos do mesmo e-book.

Fotos de família e desenhos – 3

Mais quatro páginas extraídas do e-book editado em Agosto de 2012 pelo GICAV de Viseu, aquando de uma memorável exposição comemorativa do centenário do nascimento de Franco Caprioli (1912-1974), que esteve também patente em Moura, em Junho desse mesmo ano, organizada pela Câmara Municipal daquela cidade.

Estas raras fotos abarcam um longo período de 30 anos, mostrando o artista no seio da família, com a esposa e os dois filhos, Fabrizio e Fulvia (à qual devemos a sua publicação). Fabrizio, que faleceu prematuramente, seguiu as pisadas artísticas do pai, dedicando-se também, com um estilo próprio, à pintura e à banda desenhada.

Fotos de família e desenhos – 2

Mais cinco páginas extraídas do e-book editado em Agosto de 2012 pelo GICAV de Viseu, aquando de uma memorável exposição comemorativa do centenário do nascimento de Franco Caprioli (1912-1974), que esteve também patente em Moura, em Junho desse mesmo ano, organizada pela Câmara Municipal daquela cidade.

Como curiosidade, aponte-se a perfeição de retratista de Caprioli, num estilo semi-caricatural de que estes exemplos estão recheados e que contrasta, singularmente, com a via mais realista que escolheu, desde os anos 30, para os seus trabalhos como ilustrador, sobretudo na área dos fumetti, isto é, das histórias aos quadradinhos. 

Fotos de família e desenhos – 1

Páginas extraídas do e-book editado em Agosto de 2012 pelo GICAV de Viseu, aquando de uma exposição comemorativa do centenário do nascimento de Franco Caprioli (1912-1974), que esteve também patente em Moura, em Junho desse mesmo ano, organizada pela Câmara Municipal daquela cidade.

Chamamos a atenção, muito especialmente, para as últimas fotos da página 5, que retratam o encontro de Franco Caprioli com outro mestre italiano, o prolífico argumentista Gian Luigi Bonelli, criador (em 1948) da mítica personagem Tex Willer e pai do famoso editor Sergio Bonelli. Nas fotos figura também a sua esposa, a editora Tea Bonelli.

Caprioli colaborou com ambos nas histórias La Perla Nera (A Pérola Negra) e La Valle Sfolgorante (O Vale Brilhante), escritas por Gian Luigi Bonelli e publicadas na revista Audace, de Tea Bonelli, nºs 252-268 e 269-285 (1938-1939).

Previous Older Entries

WordPress.com Apps

Apps for any screen

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa