“È morto il disegnatore del mare” – 2

Caprioli (auto-retrato)Quando faleceu prematuramente, deixando todos os seus admiradores, familares e amigos em estado de choque, Caprioli tinha em curso mais uma história baseada num romance de Jules Verne, Os Filhos do Capitão Grant, que saía regularmente, em capítulos de meia dúzia de páginas, no mais antigo semanário juvenil italiano dessa época, o Il Giornalino.

Caprioli - Um capitão de 15 anos040Para Caprioli, esta revista significara, no início dos anos 70, o trampolim para uma nova e florescente etapa da sua carreira, em que se dedicou basicamente à adapta- ção de obras literárias, com “teimosa” incidência nos romances de Jules Verne, cujo universo romântico e aventuroso, e ao mesmo tempo de cunho visionário e científico, particularmente o seduzia. Saíram, assim, da sua velha prancheta de desenho, como que por efeito de um novo e mágico sortilégio, algumas incontestáveis obras-primas: A Ilha Misteriosa, Um Capitão de 15 Anos e Miguel Strogoff — em que reluzia, mais perfeita do que nunca, a sua “jóia da coroa”, a técnica do “pontilhado” que lhe dera tanta fama —, a que se seguiu Os Filhos do Capitão Grant, interrompida pela sua morte em 8 de Fevereiro de 1974, quando já pouco faltava para a acabar.

As últimas páginas desenhadas por Caprioli, incluindo a que deixou incompleta (mais de metade só com textos), apareceram no Il Giornalino em Maio desse ano, com uma nota em que se lamentava o desaparecimento do famoso mestre e se prestava homenagem à sua memória. O último capítulo foi realizado por Gino D’António, outro grande ilustrador italiano, mas com um estilo dinâmico diame- tralmente oposto ao de Caprioli (como atesta a página seguinte).

Caprioli - Capitão Grant - D'Antonio 041

Nesse mês de Maio de 1974, eu entrei para a Agência Portuguesa de Revistas (APR), como coordenador do Mundo de Aventuras (2ª série), onde já colaborava fazendo traduções e escrevendo contos e artigos sobre heróis da BD. Foi o início de uma nova carreira profissional, num meio que nunca conhecera por dentro (mas que me fascinava desde há muito), depois de renunciar à ideia de regressar a Angola, onde era funcionário do Instituto do Café. Uma carreira que se prolongaria até aos últimos dias do Mundo de Aventuras e da própria APR, embora tivesse continuado ligada à BD, tomando depois outros rumos.

Caprioli - Il Giornalino 042Como andava sempre em busca de novidades, farejando aqui e ali nas livrarias, lojas e quiosques, encontrei um dia, num escaparate à porta de uma tabacaria dos Restauradores (que também vendia jornais e revistas), um número do Il Giornalino¸ precisamente o que publicava, para minha grande surpresa, as últimas páginas desenhadas por Caprioli, de cujo faleci- mento só tinham chegado alguns rumores ao nosso pequeno mundo bedéfilo.

São essas magníficas páginas que reproduzimos também neste post, embora não sejam totalmente desconhecidas dos leitores portugueses, por intermédio do Jornal da BD e de um álbum publicado pela extinta editora Publica, já há mais de três décadas. Devo acrescentar que, na mesma tabacaria, encontrei também o número seguinte do Il Giornalino, com a conclusão da odisseia d’Os Filhos do Capitão Grant, pelo traço de Gino D’Antonio.

E embora goste muito deste autor, desde os tempos de juventude em que lia as suas histórias no Cavaleiro Andante (algumas das quais lembrarei para sempre, como “O Forte do Huron” e “A Mocidade do Rei Artur”), confesso que, dessa vez, os seus desenhos não me mitigaram a saudade de Jules Verne visto pela harmoniosa “lupa” e pelo primor artístico de Caprioli.

Caprioli - Filhos Cap Grant 6 049

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

Interesting Literature

A Library of Literary Interestingness

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

%d bloggers like this: