“I gatti” (os gatos) na arte de Caprioli – 6

Recentemente, encontrámos na página do Grupo Franco Caprioli (https://www.facebook.com/groups/383007735090773/files/), elaborada por sua filha Fulvia e de consulta imprescindível para todos os admiradores da arte do grande mestre italiano, mais uma ilustração com gatos, dedicada, desta feita, ao famoso conto “A Flauta Mágica”.

Embora revele uma faceta da crueldade patente na maioria dos contos tradicionais infantis — neste, nem os cães e os gatos vadios escapam —, a cena é magistralmente desenhada por Caprioli, com um traço algo satírico, que, aliás, utilizou a preceito, confirmando a sua destra versatilidade, noutras ilustrações de fábulas infantis, realizadas em várias épocas. Esta remonta ao ano de 1969.

Descansem as almas sensíveis e os amigos dos animais porque, mais adiante no conto, aquela gente perversa será severamente castigada!

caprioli-il-flauto-magico-1969

No centenário do desenhador poeta – 2

Apresentamos seguidamente as páginas 10-15 de um trabalho com o título em epígrafe, editado pela Câmara Municipal de Moura, no âmbito de uma exposição organizada, em 2012, por Luiz Beira e Carlos Rico, comemorativa do centenário do grande Mestre italiano, que esteve também patente em Viseu, por iniciativa do GICAV (Grupo de Intervenção e Criatividade Artística de Viseu).

Caprioli (foto)Tanto o fanzine de Moura como o e-book editado pelo GICAV, recheados de imagens das histórias originais de Caprioli, fotos de família e outros documentos raros e inéditos, estão hoje praticamente esgotados, pelo que deci- dimos reproduzir agora neste blogue a sua 1ª parte, extraída directamente do e-book, que contém, na parte final, algumas alterações (incluindo novas e magníficas imagens). Mas estas duas edições completam-se, pois o fanzine — além de todo o material reeditado no e-book — publicou uma aventura completa de Olac, o Gladiador, célebre série dos comics ingleses, em que Caprioli, nessa altura a colaborar quase exclusivamente com a Fleetway, grande editora do Reino Unido, fez também um excelente trabalho.

O texto e a coordenação, tanto do fanzine como do e-book, pertencem a Jorge Magalhães e o arranjo gráfico a Catherine Labey, com o apoio de Carlos Rico e Fulvia Caprioli, filha dilecta do saudoso Mestre.

Como o trabalho é extenso e profusamente ilustrado, dividimo-lo em várias partes, procurando, dentro do possível, não quebrar a unidade do todo. Em breve apresentaremos as páginas 16-24.

Layout 1

Layout 1

Layout 1

Caprioli ilustrador – 2

Nos anos 30, ainda antes de iniciar uma frutuosa carreira como autor de fumetti (isto é, histórias aos quadradinhos), Franco Caprioli, fascinado pelos ícones da literatura russa — como Tolstoi, Gogol e Dostoiewsky —, realizou várias ilustrações inspiradas nalgumas das suas obras, com um estilo modernista, muito influenciado pelos cultores da chamada “Arte Nova”.

Curiosamente, foi esse estilo que adoptou nas suas primeiras histórias publicadas em revistas para jovens, nomeadamente no Argentovivo! e no Il Vittorioso, como, por exemplo, Gino e Piero, La Sponda delle Chimere e Il Mistero del Budda di Giada. As suas primeiras experiências com o “pontilhado”, para dar mais sombras e volumes às figuras que desenhava (quase só com linhas de contorno), vieram mais tarde, numa fase de amadurecimento estético que já prenunciava, em criações como L’Isola Giovedi e Nel Deserto di Cartagine, as suas futuras obras-primas, produzidas, sobretudo, nos anos 50.

Quanto aos grandes escritores russos, Caprioli captou-lhes, nas suas ilustrações, o realismo, a paixão e a alma — com tanto rigor que até usava como veste, nessa época, a tradicional rubaska de Tolstoi, para exprimir a sua comunhão de ideais com o autor de Guerra e Paz. Que pena não ter ido mais longe, antecipando, com esses tesouros da literatura, a sua auspiciosa estreia nos fumetti.

Na primeira metade da década de 30, Caprioli (que se fixara, então, em Roma) dedicou-se à carreira de desenhador e pintor, interessando-se também por obras de outros escritores, seus contemporâneos, que ilustrou com a mesma sofisticação de estilo — como demonstram as páginas seguintes, extraídas do catálogo Caprioli Inedito, editado em 1984 pelo Fumetto Club de Turim, no âmbito de uma exposição evocativa do 10º aniversário do seu falecimento.

caprioli-ilustracoes-3-049

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

Interesting Literature

A Library of Literary Interestingness

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa