Caprioli e a aventura do mar – 3

Com as páginas que se seguem, completamos a divulgação de outro excelente trabalho do Mestre italiano, que esteve patente, como já referimos, em duas grandes exposições comemorativas do seu centenário, ocorrido em 2012. A primeira teve lugar em Moura, com o patrocínio da Câmara Municipal daquela cidade; e a segunda, com o mesmo material, em Viseu, por iniciativa do GICAV, que editou na altura um e-book com a reprodução de várias das pranchas expostas e do texto e imagens de um luxuoso fanzine publicado pelo município de Moura, em homenagem a Franco Caprioli.

Enquanto o e-book teve uma reduzida tiragem de 50 exemplares, rapidamente distribuídos, o fanzine, também já esgotado, chegou aos 500 exemplares. Foi por tal motivo que decidimos apresentar neste blogue os textos e as imagens desses dois trabalhos dedicados a Franco Caprioli e que muito agradaram a sua filha Fúlvia, que gentilmente também colaborou na exposição, dando todo o apoio a Carlos Rico, um dos seus principais organizadores. Aliás, Fulvia tem sido incansável na divulgação da vasta obra paterna, consagrando, de todas as formas ao seu alcance, a memória e as magistrais criações artísticas de um dos maiores desenhadores italianos do século XX.

Dois aniversários

Este blogue, criado em 2015, em homenagem à obra do grande Artista italiano que os jovens portugueses dos anos 1950 descobriram, com enlevo, nas páginas do Cavaleiro Andante —, celebra hoje um duplo aniversário, pois o dia do seu nascimento coincide com o de Fulvia Caprioli, filha dilecta do Mestre, de quem herdou a vocação artística e um entranhado amor à beleza e à cultura, expressos em inúmeros trabalhos que estão patentes na sua página do Facebook.

Fulvia tem sido, também, como já salientámos, uma incansável divulgadora da obra e da memória do seu pai, com quem conviveu apenas até à idade de 21 anos, mas cuja carreira conhece a fundo, tendo-se tornado, graças ao seu interesse pelos fumetti que Caprioli publicou, durante várias décadas, no Argentovivo!, no Il Vittorioso, no Topolino, no Il Giornalino e noutras revistas, inclusive estrangeiras, a maior especialista internacional nessa matéria. 

Em dia de aniversário, celebrado sem pompa e circunstância — mas reiterando a promessa de continuarmos empenhados na mesma grata missão, com os modestos conhecimentos e recursos de que dispomos —, não podíamos, por isso, esquecer o de Fulvia, a quem enviamos os nossos melhores Auguri!

MUITAS FELICIDADES, FULVIA!

Caprioli – desenhador humorístico

Uma das facetas menos conhecidas de Franco Caprioli, enquanto autor de “fumetti” (BD em italiano), é a de desenhador humorístico, género que cultivou, sobretudo nos anos 1940, em revistas destinadas ao público infantil e que tiveram vida efémera.

Nessa época, era visível o cunho ainda experimental do estilo de Caprioli, que procurava conciliar a fidelidade à “linha clara” com o uso, cada vez mais frequente, do “pontilhado” e a demarcação mais rigorosa das zonas de luz e sombra, num processo diferente das suas primeiras histórias, pois trabalhava também, agora, para a cor.

Os excertos que seguidamente divulgamos de duas histórias infantis, de estilo caricatural, são, porém, a preto e branco, com uma nítida influência da “linha clara” que Caprioli posteriormente abandonou.

Estas duas primeiras tiras, cheias de movimento e de expressividade, em que Caprioli já fazia uso de onomatopeias (as estrelas da 2ª tira), pertencem a uma história inédita destinada ao jornal “L’Ometto Pic”.

As três tiras seguintes também não foram publicadas, mas destinavam-se provavelmente à mesma revista, onde saiu, em 1945, uma história muito semelhante com o título  “L’incantesimo dell’orco Barbalà”.

Fotos de família e desenhos – 4

Mais quatro páginas extraídas do e-book editado em Agosto de 2012 pelo GICAV de Viseu, aquando de uma memorável exposição comemorativa do centenário do nascimento de Franco Caprioli (1912-1974), que esteve também patente em Moura, em Junho desse mesmo ano, organizada pela Câmara Municipal daquela cidade.

As fotos aqui divulgadas abarcam um período de 60 anos, mostrando o artista na infância e na juventude, com alguns dos seus colegas, no seu estúdio, em Mompeo, e no seio da família, com a esposa e os dois filhos, Fabrizio e Fulvia (à qual devemos a sua publicação).

Fabrizio, que faleceu prematuramente, seguiu as pisadas artísticas do pai, dedicando-se também, com um estilo próprio, à pintura e à banda desenhada. Fulvia é pintora e escritora, interessando-se especialmente pela preservação da memória e da obra primorosa do seu pai.

Em breve, publicaremos alguns apontamentos sobre os herdeiros de Caprioli, extraídos do mesmo e-book.

Fotos de família e desenhos – 3

Mais quatro páginas extraídas do e-book editado em Agosto de 2012 pelo GICAV de Viseu, aquando de uma memorável exposição comemorativa do centenário do nascimento de Franco Caprioli (1912-1974), que esteve também patente em Moura, em Junho desse mesmo ano, organizada pela Câmara Municipal daquela cidade.

Estas raras fotos abarcam um longo período de 30 anos, mostrando o artista no seio da família, com a esposa e os dois filhos, Fabrizio e Fulvia (à qual devemos a sua publicação). Fabrizio, que faleceu prematuramente, seguiu as pisadas artísticas do pai, dedicando-se também, com um estilo próprio, à pintura e à banda desenhada.

Fotos de família e desenhos – 2

Mais cinco páginas extraídas do e-book editado em Agosto de 2012 pelo GICAV de Viseu, aquando de uma memorável exposição comemorativa do centenário do nascimento de Franco Caprioli (1912-1974), que esteve também patente em Moura, em Junho desse mesmo ano, organizada pela Câmara Municipal daquela cidade.

Como curiosidade, aponte-se a perfeição de retratista de Caprioli, num estilo semi-caricatural de que estes exemplos estão recheados e que contrasta, singularmente, com a via mais realista que escolheu, desde os anos 30, para os seus trabalhos como ilustrador, sobretudo na área dos fumetti, isto é, das histórias aos quadradinhos. 

Fotos de família e desenhos – 1

Páginas extraídas do e-book editado em Agosto de 2012 pelo GICAV de Viseu, aquando de uma exposição comemorativa do centenário do nascimento de Franco Caprioli (1912-1974), que esteve também patente em Moura, em Junho desse mesmo ano, organizada pela Câmara Municipal daquela cidade.

Chamamos a atenção, muito especialmente, para as últimas fotos da página 5, que retratam o encontro de Franco Caprioli com outro mestre italiano, o prolífico argumentista Gian Luigi Bonelli, criador (em 1948) da mítica personagem Tex Willer e pai do famoso editor Sergio Bonelli. Nas fotos figura também a sua esposa, a editora Tea Bonelli.

Caprioli colaborou com ambos nas histórias La Perla Nera (A Pérola Negra) e La Valle Sfolgorante (O Vale Brilhante), escritas por Gian Luigi Bonelli e publicadas na revista Audace, de Tea Bonelli, nºs 252-268 e 269-285 (1938-1939).

O Presépio na arte de Caprioli

Esta rústica imagem natalícia de Caprioli, com um magnífico trabalho de claro-escuro — gentilmente enviada por sua filha Fulvia, a maior divulgadora da obra do grande mestre italiano —, foi extraída de um livro intitulado “Il Cammino della Civiltá” (“O Caminho da Civilização”), com texto de Mimi Menicucci e publicado pelo editor Capriotti no longínquo ano de 1948.

Caprioli tinha um carinho especial pela quadra mais festiva do ano e pelas imagens do Presépio, impregnadas de encanto e de magia, como as suas próprias histórias, profundamente poéticas e humanistas — que, tal como a recordação de muitos Natais passados, nunca se apagarão também da nossa memória…

Inédita em revistas e blogues portugueses, esta ilustração serve de mote ao nosso “cartão” digital com votos de BOAS FESTAS e FELIZ ANO NOVO para todos quantos continuam a admirar a beleza e a arte da obra incomparável de Franco Caprioli.

Histórias do mar – 3

Dando seguimento à divulgação de um trabalho de Jorge Magalhães publicado em 2012 pela Câmara Municipal de Moura e pelo Grupo Gicav (de Viseu), no âmbito da exposição comemorativa do centenário de Franco Caprioli, o desenhador poeta, apresentamos mais oito páginas de outro capítulo do e-book editado pelo Gicav, com uma pequena tiragem de 50 exemplares.

Neste capítulo, dedicado às histórias do mar, um dos temas favoritos de Caprioli, figuram três episódios reproduzidos do semanário Il Giornalino, onde é bem patente a perfeição com que o mestre italiano retratava o mar e os seus habitantes, os navios e os homens que os manobravam.

A terceira dessas histórias (todas de ambiente contemporâneo), com argumento de O. Saibari, baseado em factos verídicos, intitula-se “Balene d’assalto” e foi publicada no nº 22 (1973) da citada revista juvenil, que para Caprioli constituiu um ponto de viragem no último período da sua carreira.

2º aniversário!

Com este “post”, o nosso blogue soma 25 meses de publicação ininterrupta, comemorando modestamente, mas com a satisfação do dever cumprido, o seu 2º aniversário, e preparando-se para iniciar nova trajectória, com o apoio e o estímulo dos internautas que continuamente nos visitam.

Mas o que mais importa celebrar neste dia 28 de Junho é o aniversário de Fulvia Caprioli, filha dilecta do grande Mestre a quem este blogue é dedicado, num preito de homenagem à sua memória e à sua magnífica obra de ilustrador e autor de BD, que tantos admiradores conta ainda em Portugal e no mundo inteiro.

Muitos parabéns, Fulvia!

Previous Older Entries

WordPress.com Apps

Apps for any screen

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa